Artigos e Notícias

A cada domingo do mês de agosto a celebração litúrgica é dedicada a uma vocação específica, normalmente a própria liturgia da Palavra de cada dia, em especial a dos domingos, dá o tema principal da reflexão e meditação trazida para alimento do povo de Deus. É costume, neste mês, comemorarmos as diversas vocações a cada semana:

– Primeiro domingo: é o dia das vocações sacerdotais.

– Segundo domingo: por imitação do segundo domingo de maio

– no qual é comemorado o dia das mães

– temos o dia dos pais. – Terceiro domingo: recorda-se a vocação à vida consagrada: religiosos, religiosas, consagradas e consagrados nos vários institutos e comunidades de vida apostólica e também nas novas comunidades.

– Quarto domingo: é nesta data que se comemora o dia do catequista, daí a comemoração do dia da vocação do cristão leigo na Igreja.

Ao participarmos dessas celebrações, não podemos nos esquecer da vocação primeira e mais importante de todas: a vocação à vida cristã. Todos somos vocacionados à santidade cristã, e fora desse caminho não temos como viver bem qualquer que seja a nossa vocação pessoal.

E neste contexto a Pascom é chamada a ser geradora de vocações. A Pastoral da comunicação – Pascom, pode ir além do serviço de gerar conteúdo e notícias sobre os acontecimentos da paróquia, e pensar em como podemos, por meio da PASCOM, gerar vocações para as demais pastorais.

Claro que em nossas paróquias existem várias pastorais, e não vamos conseguir auxiliar todas, mas podemos começar pelas que estão no Diretório de Comunicação, Liturgia e Catequese. O primeiro passo é conhecer a história, a atuação e a missão da pastoral, e em unidade desenvolver um caminho de como gerar vocações, atraindo novos membros e trazendo um novo olhar sobre essas pastorais.

Desenvolva um plano pastoral com foco no servir a essas pastorais, e pelos meios de comunicação e ações conjuntas é possível sairmos de nossa zona de conforto e construirmos um caminho de integração e comunhão, para sermos instrumento de evangelização, de condução do Evangelho.

AS ATIVIDADES

 

Fotografia, um servir silencioso.

O fotógrafo religioso, membro da Pascom, é um modelo de vocação a serviço da Igreja, da Pascom e demais pastorais.

Claro, uso aqui a atividade do fotógrafo, mas serve também para as demais ações da Pascom.

É preciso estar sempre em busca de aperfeiçoamento. Buscar se especializar com ajuda de pessoas conhecedoras da atividade.

Ler um bom livro é muito importante, porém não podemos deixar de lado a “gramática” visual. De nada adianta agentes de pastoral fazerem um bom trabalho se o fotógrafo não fizer sua tarefa de casa.

Não podemos nos esquecer de que nos impressos e nas mídias mais modernas, a fotografia tem um grande peso, portanto, temos o costume de fazer somente fotos dos membros das pastorais com suas respectivas camisetas para mostrar sua atuação na Igreja, mas fotografar aquilo que é de fato sua missão, indo além do óbvio.

É necessário que se façam fotos que, de fato, mostrem a essência daquela pastoral, fotos que falem por si mesmas, que sejam amparo para que outros se interessem em participar, nisso os fotógrafos têm grande responsabilidade.

 

Unidade e Integração

Nosso objetivo, como animadores e líderes, é que por meio de uma comunicação eficaz da Boa-Nova, possamos refletir em nossos gestos e na nossa caminhada de fé o próprio Cristo. Não há dúvidas que a boa organização e o empenho de cada membro envolvido são determinantes neste processo evangelizador. Como comunicadores, devemos ter consciência de nossa missão de integrar e contribuir com as pastorais, e juntos construirmos uma vivência cheia de vida e bons frutos para a Igreja.

Aparecido Adão Romero Coordenador Diocesano PASCOM Umuarama – PR

Informativo Diocesano (Diocese de Umuarama) – ano 45 – Nº468 – Agosto de 2020.

Deixar um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.